Desinformação coloca indústria alimentícia como vilã, mas setor quer reverter cenário


post-thumb


Na avaliação de representantes da indústria, os regulatórios têm restringido o direito à liberdade de escolha do consumidor

 

São Paulo, 3 de abril de 2019 – O tema mais abordado no primeiro dia de Congresso do Wellfood Ingredients – Feira Internacional de Ingredientes Funcionais, Nutracêuticos e Naturais foi a falta de informação do consumidor sobre alimentos industrializados. Segundo membros do setor, as agências regulatórias têm papel fundamental neste cenário, limitando a divulgação de certos assuntos relacionados, principalmente, a parte científica desse tipo de produto. Essa falta de comunicação é vista como um problema, que pode comprometer a liberdade de escolha e até mesmo a segurança do consumidor.

 

De acordo com Luis Madi, Diretor de Assuntos Institucionais e Internacionais da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo (ITAL/SAA), a indústria aposta fortemente na segurança dos alimentos, porém, o consumidor não tem acesso a esse tipo de informação. “Não chega até a população a evolução da ciência no setor. A desinformação acaba se tornando a maior vilã da indústria”, afirma Madi.

 

Durante as palestras e debate, os interlocutores foram unânimes ao concordar que os regulatórios têm restringido o direito à liberdade de escolha do consumidor, que acaba ficando à mercê de um mercado paralelo, que trabalha em cima da refutação do estilo de vida contemporâneo, mas ainda com pouco embasamento científico. Diante desse aspecto, o consumidor ficaria vulnerável à informações marcadas pelo modismo e por ideologias.

 

Alexandre Jobim, presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e de Bebidas não Alcoólicas (ABIR), foi categórico em sua fala durante o debate ao dizer que a indústria tem total interesse em informar seus consumidores sobre seus produtos, mas que, porém, só pode falar sobre aquilo que é autorizada pelas agências regulatórias. “Todos nós queremos uma vida mais saudável. Mas é importante que o consumidor tenha o direito de escolher. Se esses alimentos fossem nocivos, eles seriam proibidos. O consumo excessivo é outro assunto”, argumenta Jobim.

 

No final da primeira rodada de conversa, Madi, da ITAL, convidou os presentes a acessarem e divulgarem o site www.alimentosprocessados.com.br, onde consta informações sobre mitos e verdades sobre esse tipo de alimento.

 

Alimento tem que ser saudável e oferecer uma experiência sensorial

O consumo de alimentos se torna cada vez mais uma experiência sensorial, obrigando a indústria a ter mais foco no ser humano e menos no consumidor. A opinião é da Diretora de Keyweb Lab da Equilibrium, Carolina Godoy, que falou sobre “QTrends – Inovação sob a ótica do comportamento do consumidor e sua relação com a nutrição”, durante o Congresso Wellfood, em São Paulo.

 

Energia se tornou um elemento-chave nos estilos de vida contemporâneos dos consumidores. Eles estão adotando uma visão mais holística sobre que é ser saudável, afastando-se somente do conceito de controle de peso. “A escolha é feita de forma mais abrangente. Os millenials comem com um propósito. A percepção sensorial é importante, não adianta ser apenas um produto saudável, precisa ter sabor. E a indústria precisa correr atrás para atender essa demanda”, defende Carolina.

 

Para a executiva, “os consumidores reconhecem que há uma conexão implícita entre sua energia e os alimentos que ingerem, impulsionando o crescimento de alimentos com um posicionamento relacionado ao aumento de energia”.

 

Existe, ainda, uma ótima oportunidade, segundo Carolina, para modelos alternativos de negócio na indústria de alimentos, levando à ascensão dos clubes de assinaturas. “As pessoas recebem em casa as receitas e os produtos na proporção exata, o que possibilita ter uma experiência na produção de seu alimento, num resgate do passado, mas sem ter que dispender muito tempo”, explica.

 

Carolina lembra ainda que hoje a comida também ganhou status. “Não é possível apenas comer é preciso fotografar e colocar na internet. Tudo tem que ser postado e compartilhado”.

 

Diana Foods traz saudabilidade aos alimentos processados por meio de aditivos naturais

Como uma alternativa às vitaminas e aos minerais artificiais que possam conter nos alimentos industrializados e processados, a Diana Food aposta na oferta de compostos naturais para aumentar a saudabilidade desses tipos de produtos, como é o caso da vitamina C natural.

 

Stéphanie Pretesacque, representante global da empresa durante o evento, explica que é possível extrair esses elementos naturais e inseri-los nos alimentos industrializados, aumentando a funcionalidade dos produtos. “A vitamina C da acerola, uma fruta vasta no Brasil, pode ser colocada no lugar da vitamina C artificial. Por ser natural, sua absorção é mais rápida e mais efetiva”, diz a porta-voz.

 

A empresa, que afirma aliar o “melhor da natureza com o melhor da ciência”, oferece ingredientes naturais com base em estudos que comprovam seus efeitos positivos e funcionais no corpo, impactando desde quem pratica esportes até mulheres, que tendem a sofrer com patologias como a infecção urinária.

 

O diretor de vendas da Diana Food na América Latina, Thomas Muhlhausser, destaca no portfólio da empresa, além da vitamina C extraída da acerola, o cranberry e suas propriedades anti-inflamatórias, e o extrato do brócolis, além de outras vitaminas e minerais. “Nossos produtos vêm de fonte natural. Você pode usá-los na produção de qualquer alimento. Buscamos levar para a indústria mais saudabilidade, para que ela troque os produtos sintéticos por versões naturais”, explica Muhlhausser.

 

Acompanhe o segundo dia de palestras do Congresso WellFood pelo site https://www.wellfoodsummit.com.br/congresso/

 

Serviço:

WellFood Ingredients 2019
Data: 3 e 4 de abril
Local: Centro de Eventos Pro Magno
Endereço: Av Professora Ida Kolb 513 – Jardim das Laranjeiras
Horário: Congresso das 09:00 às 17:45 / Exposição das 10:00 às 19:00
Mais informações: www.wellfoodsummit.com.br

 

Sobre a Koelnmesse Brazil

Atualmente, a Koelnmesse organiza seis feiras no Brasil: a feira de moda infantil FIT 0/16, realizada duas vezes por ano em São Paulo; a Pueri Expo, Feira Internacional de Negócios em Puericultura, evento inspirado na maior feira de artigos infantis do mundo, a “Kind + Jugend”; o WellFood Ingredients, Summit Internacional de Ingredientes Funcionais e Nutracêuticos, e o lançamento ANUFOOD Brazil, Feira Internacional Exclusiva para o Setor de Alimentos e Bebidas, inspired by Anuga, que será realizada em 2019. Já em Curitiba, acontece a cada dois anos a ANUTEC Brazil, feira de tecnologia para indústria alimentícia. A Koelnmesse Brasil está localizada em São Paulo e conta com uma equipe com mais de 10 anos de experiência na organização de grandes eventos para diversas indústrias. Sob comando do diretor Cassiano Facchinetti, a filial brasileira é responsável pelos eventos internacionais da Koelnmesse, além do futuro desenvolvimento das atividades comerciais no país.

 

Koelnmesse – Global Competence in FoodandFoodTec: A Koelnmesse é líder internacional na implementação de feiras de alimentos e serviços e produtos relacionados a processamento de alimentos e bebidas. Feiras como a Anuga, a ISM – Feira Internacional de Doces e Biscoitos e a AnugaFoodTec são reconhecidas em todo mundo como líderes absolutas em seus setores. A Koelnmesse também organiza feiras líderes no setor de alimentos e bebidas em outros mercados emergentes no mundo todo, tais como: Brasil, China, Índia, Itália, Japão, Tailândia, Estados Unidos e Emirados Árabes Unidos. Com estas atividades globais, a Koelnmesse oferece aos seus clientes um completo portfólio de eventos qualificados, em diferentes mercados, que garantem uma rede de negócios sustentável e internacional.

 

Mais informações: http://www.global-competence.net/food/

 

Informações para imprensa:

2PRÓ Comunicação – Koelnmesse
Email equipe: wellfood@2pro.com.br
Teresa Silva – teresa.silva@2pro.com.br
Renê Gardim – rene.gardim@2pro.com.br
Ricardo Berezin – ricardo.berezin@2pro.com.br
+55 (11) 3030-9463/9422/9402
www.2pro.com.br



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × quatro =